ROCAMBOLE DA TIA WANDA

Minha madrinha vai fazer aniversário no início de julho e eu queria fazer uma surpresa. Desde criança todos comemos o rocambole de doce de leite na casa dela, é sem dúvida o prato mais lembrado e esperado, e se ela mudar o recheio acho que dá até briga na família. rs Não dá pra ter encontro na casa da tia Wanda sem rocambole de doce de leite. Reservar este tempo para fazê-lo me fez lembrar do meu amado vô Alcides, o avô emprestado que ganhei da tia Wanda e que tando marcou e encantou minha infância. Alcides Índio do Brasil, que nome lindo, que alma linda e repleta de amor ele tinha. Lembro do seu sorriso e até de sua voz, de sua roupa impecável, dele bebendo parati com pau-pereira, de nós jogando sinuca, dele me levando para caçar onça no meio da mata e de vê-lo dançando bolero no Natal e comendo manjar de coco com calda de ameixas que a vó Dulce fazia... Que saudade! 

Eu servi o meu com frutas frescas e umedeci a massa com licor de amêndoas, mas fiz a receita exatamente como minha tia me passou há um tempo atrás, tim-tim por tim-tim. Tia, feliz aniversário! Longe de mim querer fazer o rocambole igual ao seu, que é muito melhor e mais bonito. Só quis te mandar um presente diferente este ano, vc merece esta homenagem. Seu doce faz parte das nossas vidas e de nossas memórias afetivas.







Receita do melhor rocambole de doce de leite do mundo (mas acho que tem que ter as mãozinhas da minha tia pra ficar perfeito):

Massa
11col sopa de água (3/4x)
3x farinha de trigo
1col sopa fermento cheia
2x açúcar
5 ovos

Recheio: 
1 lata de leite condensado cozida na panela de pressão coberta com água por 15 minutos (é pra ficar bem molinho). Quando terminar o tempo, deixar sair a pressão e o melhor é deixar a lata esfriar de um dia para o outro para não se queimar.

Preparo: bater as gemas com a água até fazer espuma. Colocar o açúcar, a farinha e o fermento, depois incorporar delicadamente as claras batidas em neve. Colocar numa forma grande untada e enfarinhada e levar ao forno pré-aquecido a 180º por 30 minutos (faça o teste do palito).

Umedecer um pano de prato limpo com água é polvilhar açúcar. Desenformar a massa em cima do pano, distribuir o recheio, enrolar e deixar reservado por um tempo. Depois disto é só se deliciar com esta maravilha!

obs: eu assei a massa em uma forma 30x40 forrada com papel manteiga. Esta receita rende 2 rocamboles se vc assar numa forma 25x35cm, quando desenformar espere amornar e corte ao meio como um sanduíche. Para um tabuleiro menor, veja a proporção que aparece na foto abaixo:

Foto da receita de rocambole com a letra da minha tia Wanda, de um papelzinho que roubei do caderno de receitas da minha mãe. Esta receita é uma adaptação da receita dela mesma que coloquei acima para uma quantidade menor. O caderno espiral sujinho de gordura que está embaixo é o meu caderno de receitas. É um que eu não queria usar pra isto pois era grande, seria apenas um rascunho que passaria a limpo depois mas virou o meu caderno oficial e hoje tenho maior apego. Está todo rabiscado e rasurado, mas fazer o quê? Sei que ele é meu desde antes de 2005, mas a data certa que comecei a utilizá-lo eu não sei. ♥