TABULE, QUIBE CRU E ARROZ SÍRIO COM ALETRIA

Ontem a vó Rosa veio me visitar e fizemos quibe frito recheado. Quem hidrata o triguilho vê o milagre da multiplicação, sempre sobra muito e não faltam opções pra gente se virar. Fiz quibe de forno, quibe cru e tabule, e também resolvi preparar o arroz sírio que adoro e a vó Adélia sempre fazia. Eu só comia arroz com aletria ou racho na casa dela, nunca vi arroz puro por lá. Lembro-me de vê-la dando quibe cru pro meu pai fazendo um buraco no meio com o dedo, enchendo de azeite, hortelã e pétalas de cebola. Ela tirava um pouco da massa da bacia de onde estava preparando o quibe pra ir ao forno. Ele beliscava tudo com pão pita e eu ficava olhando, talvez um pouco abismada, sem nem saber que me lembraria disto com tanto carinho hoje.



Este tabule é meio abrasileirado, cheio de triguilho. O tabule original é bem verde cheio de salsa, na próxima vez farei da forma mais tradicional.