PUDIM DE LEITE CONDENSADO

Esta com certeza é uma das sobremesas preferidas nos almoços de domingo, não é mesmo? Não conheço quem não ame um pudim geladinho. Tecnicamente é errado ter furinhos no pudim mas há quem não viva sem eles! Expliquei no final da postagem os motivos pelos quais os furinhos aparecem, e coloquei algumas dicas para quem quer evitá-los de vez. 



CALDA
1/2x açúcar
1/4x água

PUDIM
1 lata leite condensado
1 lata leite integral
3 ovos grandes

Leve uma chaleira com bastante água para ferver. Misture a água e o açúcar em uma forma 16x8cm e leve ao fogo baixo sem mexer. Deixe formar uma calda na cor âmbar. Enquanto isto misture delicadamente com um batedor de arame os ingredientes do pudim em uma tigela. Se não se importar ou gostar de furinhos, bata tudo no liquidificador por 3 minutos.

Assim que a calda ficar pronta, mexa com cuidado com a ajuda de um pano de prato para distribuir a calda por toda a superfície da forma. Se você tiver dificuldade para caramelar diretamente na forma, prepare o caramelo em uma panelinha à parte e despeje na forma depois. Depois de espalhar o caramelo, verta delicadamente a mistura do pudim, passando a mistura por uma peneira e deixando cair sobre a parte alta do centro da forma. Tampe com papel alumínio para não ressecar a superfície e leve ao banho-maria em forno preaquecido na temperatura mínima, entre 150 e 160 graus. Dica: coloque um pouco de vinagre no banho-maria para não marcar e escurecer a forma. Asse o pudim por cerca de uma hora. O tempo pode variar de uma hora a uma hora e meia ou até duas horas, faça o teste do palito para verificar se está completamente assado. Você também pode fazer o banho-maria na boca do fogão como antigamente, este é meu jeito preferido de preparar o pudim. É só colocar a forma em uma panela maior e funda com água quente, tampar e cozinhar em fogo médio-baixo por cerca de 30 minutos. Espere esfriar e leve à geladeira por pelo menos quatro horas antes de desenformar.
 


Aqui em casa gostamos do pudim de qualquer jeito. O pudim com furinhos, apesar de "errado" aos olhos profissionais, para mim tem gosto de tolerância, afeto e etiqueta. Faz parte da boa educação receber com carinho o que preparam com amor para nós, independente da técnica impecável. Aqui em casa tem espaço para técnica e amor, sempre! Mas seguem algumas dicas para 1evitar os furinhos se você quer o pudim como manda o figurino, lisinho e cremoso:

1 - Misture a massa com o batedor de arame e não no liquidificador, assim você não irá incorporar ar à mistura. Deixe a mistura descansar enquanto prepara o caramelo, assim não restará qualquer resquício de bolha de ar;

2 - O ideal é assar o pudim em temperaturas bem baixas, por volta de 140 a 150 graus, mas o forno convencional só chega no mínimo a 160 graus. A temperatura alta faz com que os ovos coagulem rapidamente, o que faz com que os furinhos apareçam. Uma saída é colocar uma colher de pau na porta do forno para diminuir a temperatura, neste caso o tempo de assar vai variar entre uma hora e meia e duas horas;

3 - Outra forma de prevenir os furos é utilizar a água do Banho Maria quente e não fervendo, assim você evita que os ovos coagulem no início do cozimento do pudim;

4 - Se você quer evitar definitivamente os furinhos, além de realizar todas as etapas acima, não deixe de cobrir sempre a forma com papel alumínio para manter a temperatura interna branda e não ressecar a superfície da massa. Boa sorte!