PÃO DE LEITE FOFINHO E AMANTEIGADO

PÃO DE LEITE fofinho e amanteigado para o café da manhã, junto com aquele filão maravilhoso de ontem. Sabe quando você está feliz e não sai da cozinha? E sabe quando não está muito bem, e não sai da cozinha? Os dias têm sido assim. Perdi uma amiga muito querida há dois dias, e a vontade que tem dado é de fazer pão. Talvez porque preparar o próprio pão envolve muita coisa, muitas simbologias e sentimentos às vezes contraditórios. Tem aquela coisa de a gente achar que não consegue, mas se superar a cada fornada. Tem a experiência de respeitar o tempo de fermentação que nunca é o mesmo, e de ter que prestar atenção em tudo à nossa volta: checar a temperatura, a umidade, a cor do céu. Tem que manusear com firmeza e carinho ao mesmo tempo, tem que deixar longe do vento. Tem que cuidar, cuidar e cuidar. Pão exige dedicação como qualquer outra relação que a gente queira que dê certo, é uma escola que qualquer um pode entrar. E como é gratificante quando tiramos do forno um pãozinho que deu certo, de qualquer forma que seja. Dá pra comer? Deu certo! Pão é comida viva que não se desperdiça, tem sempre o que melhorar mas tem sempre algo de bom do jeito que está, assim como nós. Se você acha impossível, veja minha modelagem tenebrosa na terceira foto, e em seguida assista ao vídeo que coloquei no final. Ficou fofinho, bem assado e delicioso. Tudo bem a modelagem ter ficado feia hoje, tô tentando ser gentil comigo. Fiz até uma graça e embalei alguns para presentear minha vizinha Alzenir, tenho embalagem nova de pão em casa pois é onde meu segundo livro segue para as casas das pessoas. Não foi à toa que escolhi a embalagem de pão. Tem um tanto de amor, tempo, atenção e fermentação de emoções ali dentro. Tem o melhor que pude dar até ali, e tudo bem se por fora as coisas parecem esquisitas. Para mim, vale mais o sabor que está na alma. Sabe quando você está feliz e não sai da cozinha? E sabe quando você não está muito bem, e não sai da cozinha? 







Receita para aproximadamente 25 pãezinhos:

500g farinha de trigo
240ml leite morno 
10g fermento biológico seco
50g manteiga amolecida
3 col sopa açúcar
1 col chá sal
2 ovos + 1 ovo para pincelar

Misture a farinha, o fermento e o açúcar, acrescente o leite morno e mexa bem até que toda a farinha fique umedecida. Cubra e deixe descansar por 10 minutos. Com o gancho para massas da batedeira, sove por 5 minutos em velocidade baixa, acrescentando aos poucos os ovos inteiros, a manteiga, e por último o sal, em pitadas. Aumente um pouco a velocidade da batedeira e sove por mais 5 a 8 minutos, até que a massa fique bem elástica, macia e brilhante. 

Boleie, coloque em uma tigela, cubra com um pano e deixe descansar por 40 minutos a 1 hora (vai depender da temperatura ambiente. Se estiver muito calor, precisará de menos tempo de repouso). Modele bolinhas ou pães alongados, disponha em uma assadeira untada com óleo com espaço de um dedo entre um e outro, cubra com um pano e deixe descansar por mais 40 minutos a 1 hora, até dobrar de volume. Durante o segundo descanso, preaqueça o forno a 180 graus. Pincele um ovo batido sobre os pães (se quiser que fique bem brilhante, misture um pouco de manteiga derretida fria) e asse por 30 minutos ou até dourar levemente. Uma delícia, gente! Se fizerem, me marquem no Instagram @ladaher, adorarei saber e ver as fotos.♥