CAFÉ ÁRABE

 
Cada casa tem um jeito especial de preparar, a parte mais importante para mim é comprar o café com moagem extrafina para que a bebida tenha a consistência certa e o pó possa decantar de forma ideal. É tradicional consumir com cardamomo, mas eu também gosto de colocar cravo e canela como boa brasileira. Meu jeito de fazer: misture bem o café, as especiarias e o açúcar na água fria e leve ao fogo, sem mexer mais. Mantenha o fogo médio-baixo sempre, e quando o café começar a subir, retire o fervedor e retorne à chama 3 vezes. Tampe e deixe repousar por 3 minutos. Jamais retire a espuma formada por cima do café, você pode inclusive distribuí-la nas xícaras após a primeira fervura. A quantidade de pó é muito pessoal, eu coloco 1 colher de sopa a cada 250ml (serve 4 xícaras), é só ir ajustando para o seu gosto. Eu gosto do café coado ou na prensa mais fracos, mas o café árabe é mais intenso e encorpado, não dá pra fugir muito não. Sirva delicadamente para manter o pó assentado mas garanta que sua sorte poderá ser lida na borra quando terminar de beber. O nome do recipiente onde o café é preparado tradicionamente se chama cezve, ibrik ou raqui (com som de arara e não de rato, e cuíca em vez de quinta), mas você pode preparar em qualquer fervedor comum. Bom café!